Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O Portal reúne os 300 geossítios portugueses que resultam do projeto "Identificação, caracterização e conservação do património geológico: uma estratégia de conservação para Portugal".

Coordenado pelo professor José Brilha, da Universidade do Minho, o acervo representa as paisagens geológicas portuguesas de maior importância e reuniu investigadores de outras universidades portuguesas, da Associação Portuguesa de Geomorfólogos e do Museu Nacional de História Natural e da Ciência de Lisboa.

O resultado, que envolveu trabalho de 70 cientistas da área da geologia, é o mais completo inventário de geossítios e pode ser visto neste endereço.

No portal, é possível encontrar os geossítios a partir das regiões, dos municípios portugueses, mas também pelos fenômenos geológicos que representam. Desta forma, é possível fazer uma viagem ao passado geológico da Terra, que deixou marcas no perfil dos rios, na costa portuguesa e em muitos outros aspectos.

Cada geossítio, além de ter uma avaliação do seu respectivo grau de importância científica, tem também uma avaliação da sua vulnerabilidade.

Entre os sítios incluídos estão os blocos erráticos de Valdevez (Gerês), o granito de Lavadores (Gaia), os fósseis de trilobites da Pedreira do Valério (Arouca), as pegadas de dinossauros da Pedreira do Galinha (Serra de Aire), o pico de Ana Ferreira (Porto Santo), o algar do Carvão (ilha Terceira), a cascata do Pulo do Lobo (Mértola), o monumento das Portas de Ródão (Vila Velha de Ródão) ou o parque icnológico de Penha Garcia (Idanha-a-Nova) com rastos de trilobites.

Ciência P - 11/03/2014

 

Comente este artigo



Atualizar

CPGEO
CGG Rodapé