compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A CGG recebeu aval do Ibama para realizar uma pesquisa sísmica marítima 3D multicliente na Bacia de Santos, onde planeja adquirir até 13.949 Km² em dados, como continuidade de uma série de campanhas não exclusivas iniciadas em 2008. A licença é válida até setembro de 2017.

O levantamento chamado Santos Fase VII B irá cobrir, em sua maioria, uma área não contratada em águas profundas (2 mil metros de lâmina d’água), mas estão incluidos ativos do pré-sal. A área projetada cobre, ao menos parcialmente, os blocos BM-S-11 (Lula) e BM-S-24 (Júpiter) e os antigos blocos da cessão onerosa Tupi Nordeste (Lula) e Entorno de Iara que, junto com Iara, contempla os campos de Atapu, Sururu e Berbigão, além de suas subdivisões.

O licenciamento prevê a utilização de dois barcos de apoio e a embarcações sísmica Oceanic Endeavour ou Oceanic Sirius. Ao todo, estão previstos 10 meses desde a coleta de dados à desmobilização. A base de apoio utilizada deverá ser o Porto de Niterói.

Brasil Energia Óleo e Gás - 27/09/2016

Comente este artigo



Atualizar

CGG Rodapé
CPGEO