compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O navio Polarcus Adira, da Polarcus, já está no Brasil para iniciar uma nova campanha para a Petrobras na Bacia de Santos. No momento, a embarcação está na Baía de Guanabara, de onde seguirá para Sagitário, descoberta em água profundas no bloco S-M-623, do contrato BM-S-50.

A previsão é que o trabalho da Polarcus dure 120 dias e utilize duas embarcações de apoio, além do Adira. Antes de chegar ao Rio de Janeiro, a embarcação passou por Gibraltar e Trinidad e Tobago.

Pelo compromisso firmado junto à ANP, a Petrobras precisa contratar pelo menos 500 km² de dados sísmicos 3D (multi-azimutal) em Sagitário. O compromisso, contudo, não era obrigatório, e Sagitário poderia ter sido declarado comercial no ano passado. Após o levantamento, a Petrobras poderá decidir se perfura um poço na área ou se conclui a campanha.

O BM-S-50 foi arrematado na 7ª rodada da ANP, em 2005, por um consórcio que tem a Petrobras como operadora, com 60% de participação, Shell (20%) e Repsol Sinopec (20%).

polarcus barco adira

O navio POLARCUS ADIRA (IMO: 9610183, MMSI: 311052900) é um navio de pesquisa sísmica 3D/4D construído em 2012 e atualmente navega sob bandeira das Bahamas. O POLARCUS ADIRA tem 92m de comprimento e 21m de boca. A sua tonelagem bruta é 7709 ton. Ele tem capacidade para rebocar 14 cabos sólidos (Sercel Sentinel) utiliza também o sistema de aquisição de dados marinhos Sercel Seal.

Para ver mais especificações, clique aqui.

Comente este artigo



Atualizar

CGG Rodapé
CPGEO