Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A Petrobras recebeu na sexta-feira (17/6) propostas para os campos terrestres que fazem parte do projeto Topázio, que pretende vender ao todo 98 campos, sendo 95 em terra e três em águas rasas, e seis blocos exploratórios terrestres em cinco estados.

O banco Itaú BBA é responsável pela coordenação da venda dos campos. A concorrência conta com operadores nacionais e internacionais convidados para a disputa.

A Petrobras dividiu a licitacão em dez polos produtivos nos estados do Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Sergipe, Ceará e Bahoia. O mercado se surpreendeu com o modelo de licitação adotado. Após a abertura de um “data room” online, as empresas interessadas em adquirir ativos têm até o fim do dia para fazer uma oferta não vinculante para um ou mais polos da concorrência. Em uma segunda etapa, a petroleira vai abrir um “data room” físico e iniciar visitações aos campos para as empresas que foram qualificadas após a primeira oferta.

A falta de uma indicação de preço fixo para a compra do petróleo futuro e também a questão do abandono dos poços são preocupações constante do mercado. A atenção é redobrada na questão do abandono pois vários campos passaram anos sem investimentos e podem demandar recursos intensivos para o fechamento de poços.

A Petrobras já indicou que pretende concluir toda a concorrência até o fim de agosto.

Brasil Energia - 20/06/2016

Comente este artigo



Atualizar