logo

Navegue por tags

academia anp concurso divulgação divulgação científica exploração geociências geofísica geologia IAG-USP INPE meio ambiente mercado mineraçao pesquisa Petrobras petróleo pré-sal produção SBGF SEG sísmica sísmica terrestre tecnologia treinamento

+ All tags

Enquete

Qual data você escolheria​ para ser proclamada​ como o Dia Nacional do Geofísico?
 

Para marcar a ocasião, pesquisadores e técnicos da companhia líder mundial na prestação de serviços geofísicos montaram um seminário para apresentar à comunidade geofísica as tecnologias e os softwares disponíveis que a CGGVeritas oferece para melhorar o fator de recuperação de petróleo e aumentar a produção dos campos maduros no Brasil.

O primeiro seminário foi realizado na terça-feira (23/03) para geofísicos e exploracionistas da Petrobras em Macaé, interior fluminense. O segundo, aberto à comunidade geofísica brasileira, foi realizado no dia seguinte, na sede da SBGf, no Rio de Janeiro, quando cerca de 30 pessoas compareceram, entre estudantes, pesquisadores, representantes da ANP e profissionais de várias empresas, inclusive concorrentes da CGGVeritas.

“Apresentamos o estado da arte destas duas tecnologias importantes, o 4D e multicomponentes, e mostramos como trabalhamos para aumentar a produção de óleo em campos maduros”, afirmou Julio Perea, vice-presidente de Processamento da CGGVeritas do Brasil, que trouxe uma equipe de pesquisadores e técnicos da companhia, vindos de várias partes do mundo, como Oslo (Noruega), Houston (EUA), Aberdeen (Escócia), Bergen (Suécia), Calgary (Canadá) e França, especialmente para a ocasião.

Veja a programação do seminário.

Para Perea, o mercado brasileiro está dividido em dois contextos. Os campos já descobertos e em pleno desenvolvimento da produção fazem parte do momento presente, enquanto que o pré-sal ainda faz parte do futuro. (A CGGVeritas possui 20 mil Km2 de sísmica marinha na Bacia de Santos e atualmente está adquirindo outros 16 mil Km2.) Segundo o executivo, o Brasil ocupa atualmente um patamar elevado em termos de tecnologia de exploração geofísica e é atualmente o único país do mundo que concentra no mesmo lugar o desenvolvimento de três tecnologias de ponta como a sísmica 4D, multicomponentes e o imageamento em profundidade. “Não existe esta concentração em nenhum outro lugar. O país adquiriu muita importância no desenvolvimento de tecnologias para campos maduros”, acrescentou.

 

 
Banner
Banner
Banner
banner Strataimage
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
banner Strataimage
Banner

Últimas notícias

  • Sísmica vai gerar 550 empregos no Acre
  • OGX entrega à ANP declaração de comercialidade de Waikiki
  • Emenda amplia profissão dos Geofísicos para incluir físicos
  • Debate sobre a profissão de geofísico
  • Observatório Nacional desenvolve aparelho para detectar minerais