logo
  • GlobalGeo Top Banner-04092014

 


Paradigm Campanha 28082014

Simpósio debate de Geotectônica à prospecção de fosfato

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Com os temas Geotectônica e Metalogenia do Brasil I e II, o geólogo e assessor da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais, do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Noevaldo Teixeira, apresentou uma síntese da geologia e metalogenia de todo o território nacional, durante o VI Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral (Simexmin), realizado em Ouro Preto – MG, no período de 11 a 14 de maio. A apresentação constou do temário do seminário "Panorama da Exploração Mineral no Brasil: Novas Perspectivas".

Segundo Noevaldo Teixeira o principal objetivo da apresentação foi discutir ideias fundamentais para gerar oportunidades de investimento na área de exploração. "A apresentação teve aspectos polêmicos e questionamentos de alguns setores acadêmicos que, de certa forma, constitui o principal objetivo da palestra que foi o de motivar a discussão e projetar trabalhos futuros na resolução dos principais problemas da geologia brasileira", assinalou Teixeira.

Noevaldo Teixeira discute a geotectônica e metalogenia do Brasil

 Pesquisa avalia aplicações para o carvão mineral

O Brasil tem grande quantidade de carvão mineral. Concentrados principalmente no Rio Grande do Sul, com 90% das reservas brasileiras; e no estado de Santa Catarina, com 9,6% do mineral, esses recursos poderiam ser utilizados no aumento do percentual de carvão usado na matriz energética brasileira, que hoje não chega a 2%, ao passo que em outros países o percentual supera os 60%.

Aproveitado basicamente em termoelétricas no Brasil, existem outras alternativas em estudos para o uso do carvão mineral, entre elas a gaseificação in situ, syngas e coal bet methane.

Estes estudos foram apresentados pelo geólogo José Leonardo Silva Andriotti, no IV Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral (Simexin), realizado na cidade de Ouro Preto – MG, em palestra intitulada "O Carvão Nacional: Potencial, Limitações e Perspectivas de Aproveitamento".

Andriotti abordou a aplicação do carvão mineral no Brasil

 Projeto sobre fosfato aponta áreas potenciais para prospecção no Brasil

Durante o VI Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral (Simexmin), que ocorreu no período de 11 a 14 de maio na cidade de Ouro Preto – MG, a geóloga Maísa Abram apresentou a palestra "Potencial e Projetos para Fosfato no Brasil".

O tema, inserido no seminário "Potencial e Projetos de Minerais Estratégicos e Críticos", abordou o desenvolvimento dos estudos para áreas potencialmente favoráveis à descoberta de novas jazidas de potássio.

Maísa Abram apresentou os diversos dados do projeto desenvolvido pela CPRM e de projetos disponíveis gerados pela iniciativa privada. Os estudos trazem dados inéditos, com informações de áreas potenciais para novos jazimentos desse recurso mineral nos estados da Bahia, Tocantins, Minas Gerais, Pará, Roraima, Mato Grosso do Sul, Piauí e Paraíba.

Maísa Abram apresenta os resultados dos estudos sobre fosfato no Brasil

Estudos indicam áreas potenciais no norte de Minas

Com a palestra "A Província Mineral do Norte de Minas Gerais", o geólogo e assessor da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais da CPRM, Marco Túlio Naves Carvalho, apresentou um panorama do Distrito Mineral do Norte de Minas, destacando os projetos em andamento na região.

Na apresentação, Carvalho abordou estudos que apontam a potencialidade geológica para novas descobertas como ferro, ouro, zinco e grafita.

A palestra ocorreu na quarta-feira, 14/05, durante o VI Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral (Simexmin), realizado pela Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira (Adimb), na cidade de Ouro Preto, MG.

CPRM

Comente este artigo



Atualizar


Últimas notícias

As mais lidas