logo
  • GlobalGeo Top Banner-04092014

 


Paradigm Campanha 28082014

Curso do programa de capacitação aborda gamaespectrometria

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Durante a semana foi ministrado no escritório do Serviço Geológico do Brasil, no Rio de Janeiro, mais um módulo do Programa de Capacitação promovido pela Diretoria de Geologia e Recursos Minerais (DGM).

O professor Francisco Ferreira, da Universidade Federal do Paraná, é o responsável pelo conteúdo que aborda a gamaespectrometria terrestre e aérea. Participam do curso os novos pesquisadores que atuam na área de geofísica das Superintendências Regionais.

O curso apresenta informações importantes para as atividades de pesquisa da CPRM nas áreas de cartografia geológica e exploração mineral. O módulo é dividido em duas fases: a primeira teórica, na qual o professor Francisco mostra as características dos métodos geofísicos; já a segunda parte é focada em estudo de casos, com os quais é possível dar referenciais para os alunos e mostrar um leque muito grande das áreas de aplicações da gamaespectrometria.

Raphael Teixeira, geofísico da Sede em Brasília, aponta para um lado importante da ferramenta que estão aprendendo a utilizar. "Estamos vendo um estudo de caso sobre um granito radioativo que pode acabar causando câncer nas pessoas que moram ali perto, isso mostra como é grande a área de possibilidades que a CPRM pode ajudar."

O objetivo do curso é também falar dos aspectos ambientais, do solo e sobre a interpretação dos variáveis espectrométricos que são essencialmente potássio, urânio e tório. Para que os novos geofísicos possam ter uma interpretação mais condizente com a realidade do ambiente brasileiro, o comportamento desses variáveis está sendo discutido frente aos climas subtropicais e quentes.

Bruce Fabini, geofísico de Belém, fala sobre a importância do programa de capacitação. "Os cursos estão sendo muito proveitosos no sentido de que os professores estão mostrando as tendências, o que tem sido feito no caso da geofísica no mundo, então está sendo bem valioso pra gente."

O professor Francisco destaca a participação dos profissionais. "Os estudos de caso estão sendo discutidos e bem documentados e estou notando um interesse muito grande, praticamente sou interrompido o tempo todo e esse é o objetivo, provocar o questionamento, e o diálogo está acontecendo de forma bastante construtiva." As aulas estão sendo gravadas e serão disponibilizadas na intranet.

CPRM - Serviço Geológico do Brasil - 08/05/2014

Comente este artigo



Atualizar


Últimas notícias

As mais lidas