logo

Navegue por tags

academia concurso divulgação editais empregos exploração faculdades geociências geomagnetismo gravimetria história imageamento instituições mercado pesquisa petróleo política pré-sal processamento profissão prospecção radar sísmica terremotos vestibular

+ All tags


Início Notícias Entrevistas A produção do primeiro óleo no pré-sal
Entrevistas

exploração | petróleo | pré-sal

A produção do primeiro óleo no pré-sal

A Petrobrás iniciou em 2 de setembro, a produção do primeiro óleo da camada pré-sal, no campo de Jubarte, na Bacia de Campos, no litoral sul do Espírito Santo. Com essa produção, a Petrobras obterá conhecimento para ajudar a desenvolver as reservas do pré-sal localizadas no Espírito Santo e em outros pontos do litoral brasileiro. Para se ajustar às características do óleo leve do pré-sal (30° API), foi necessário realizar pequenas adaptações na planta de processo da plataforma, o que, com a completação do poço 1-ESS-103A e sua interligação ao FPSO JK (P-34), representa um investimento de cerca de R$ 50 milhões. A produção começa com um Teste de Longa Duração (TLD), com o objetivo de observar o comportamento do óleo do pré-sal, tanto no reservatório como na planta de processo da plataforma, devendo durar de seis meses a um ano.

Um dia antes de iniciar a produção, o diretor de Exploração e Produção (E&P;) da Petrobras, Guilherme Estrella, recebeu a imprensa para uma entrevista coletiva, da qual participaram também o gerente executivo de Exploração, Mario Carminatti, o gerente executivo de E&P; – Pré-Sal, José Formigli, o gerente geral de E&P; da Unidade de Negócios Espírito Santo, Marcio Félix Bezerra, e o gerente do Ativo de Jubarte, Mauro Coutinho.

Veja trechos da entrevista.


Camada Pré-sal

Nos últimos dois anos a Petrobras investiu aproximadamente R$ 1,7 bilhões na perfuração de 15 poços que atingiram as camadas pré-sal. Oito já foram testados e indicaram presença de petróleo leve de alto valor comercial e grande quantidade de gás natural associado, mas ainda não tiveram declarada a comercialidade, estando em fase de avaliação.

Para atingir as camadas pré-sal, entre 5 e 7 mil metros de profundidade, a Petrobras desenvolveu novos projetos de perfuração, onde mais de 2 mil metros de sal foram atravessados. Os dados obtidos por esses poços possibilitaram delimitar com elevado grau de segurança que as rochas do pré-sal estendem-se por uma área que vai do Espírito Santo a Santa Catarina, com 800 km de extensão e 200 km de largura, em lâmina d’água entre 1 e 3 mil metros de profundidade.

Fonte: Agência Petrobras de Notícias

 

Publicidade

Login de Usuário



Enquete

Que profissional deve assinar trabalhos de Geofísica?
 

Fornecido por Joomla!. Designed by: Joomla Templates, web hosting. Valid XHTML and CSS.

-->