logo

Navegue por tags

academia aquisição concurso congressos divulgação EAGE empregos ensino exploração EXPOGEF 2009 geociências geologia IAG-USP mercado mineraçao pesquisa petróleo pré-sal press-release SBGF SEG sísmica sismologia software tecnologia

+ All tags

Enquete

As matérias publicadas pelo portal Geofísica Brasil deveriam estar disponíveis para ...
  A Petrobras comunicou ao mercado que seu Conselho de Administração aprovou no dia 18 de junho, o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totalizando US$ 224 bilhões, representando uma média de US$ 44,8 bilhões por ano.

Com base na dinâmica econômica e energética mundial e brasileira o plano foi revisto ajustando a carteira de projetos e as projeções da Companhia.

Os fatores de crescimento integrado, rentabilidade e responsabilidade social e ambiental formam a base das estratégias definidas pela Companhia, visando atuação de forma sustentável no mercado nacional e internacional.

O Plano de Negócios 2010-2014 prevê investimentos de 95% (US$ 212,3 bilhões) aplicados no Brasil e 5% (US$ 11,7 bilhões) no exterior, com significativa colocação dos investimentos junto ao mercado fornecedor doméstico, com uma taxa de conteúdo
local totalizando 67%, o que significa um nível de contratação anual no País de cerca de US$ 28,4 bilhões.

O segmento de Exploração e Produção (E&P;) receberá investimentos de US$ 118,8 bilhões, representando um aumento de 14% em relação ao PN 2009-2013.

Os recursos serão destinados para garantir a descoberta e apropriação de reservas, maximizar a recuperação de petróleo e gás nas concessões em produção, além de desenvolver a produção do Pré-sal da Bacia de Santos e intensificar o esforço exploratório nas outras áreas do pré-sal e em novas fronteiras no Brasil e no exterior.

O aumento da produção será sustentado pelo desenvolvimento das áreas do pós-sal, através da instalação de grandes projetos nas áreas de atuação da Companhia.

Adicionalmente, contempla os investimentos nas áreas do pré-sal já concedidas, que devem ter maior participação na curva de produção no período pós-2014.

Neste contexto, está planejada a entrada em operação de aproximadamente três sistemas de produção por ano, em média, além da média de realização de três testes de longa duração por ano nas áreas do pré-sal.

Baixa a apresentação completa.

AGÊNCIA PETROBRAS - 22/6/2010
 
Banner
Banner
banner Strataimage
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Últimas notícias