logo
  • GlobalGeo Top Banner-04092014

 


Paradigm Campanha 28082014

ANP quer parar leilões do pré-sal por dois anos

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novo leilão do pré-sal somente no final de 2016. Esta é a recomendação que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) fará ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que decidirá sobre o assunto.

A diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, em entrevista à agência de notícias Reuters, disse que é necessário dar ao mercado um tempo, após três leilões no ano passado, que incluíram o campo de Libra, no pré-sal.

Magda afirmou que a indústria de equipamentos precisa desse intervalo para conseguir atender às demandas da exploração de áreas que estão em desenvolvimento. O prazo beneficiaria também a Petrobras, que poderá fazer caixa para novas explorações, e retoma para o governo brasileiro a agenda para o pré-sal, resistindo à pressão das multinacionais, que desejam explorar o petróleo de acordo com seus interesses.

Se depender da ANP, também não haverá este ano leilão para áreas do pós-sal, somente em 2015. Ainda que mantendo o sistema de leilões, as propostas foram bem recebidas pelos setores nacionalistas.

Nesta sexta-feira, a Petrobras divulgou que a produção no Brasil e no exterior somou 2,55 milhões de barris/dia de óleo equivalente em março, alta de 0,63% ante o mês anterior e de 2,6% na comparação com o volume extraído um ano antes.

A entrada de novos poços no pré-sal, cuja extração teve novo recorde, compensou paradas para manutenção registradas em unidades no Brasil, conforme indicou a estatal, que reafirmou a previsão de elevar a produção em 7,5 em 2014.

Monitor Digital - 02/05/2014

Comente este artigo



Atualizar


Últimas notícias

As mais lidas