logo
  • Ies Brazil

 

Enquete

Gás de Folhelho

Vamos ter uma revolução do gás de folhelho no Brasil?

» Go to poll »
1 Votes left

jVS by www.joomess.de.

Mídias Sociais

FacebookTwitterLinkedin

Chineses pousam na Lua em busca de minérios

Com uma tecnologia muito mais avançada do que os americanos e russos, que já pousaram na Lua há décadas, os chineses chegam na Lua com o Chang'e-3 e iniciam os primeiros passos de um programa de pesquisa que pode durar décadas.

O veículo lunar Coelho de Jade é o início da exploração mineral lunar. Ele está equipado com equipamentos, que segundo os chineses, podem investigar até 100 metros de profundidade. O veículo espacial controlado pela Terra tem um laboratório que poderá analisar os minerais, as rochas, a presença de água, e os vários níveis do solo e crosta lunar com muito mais detalhe do que os primeiros exploradores lunares o fizeram.
Este é o primeiro passo para a real conquista da Lua e dos seus bens minerais. A Índia, que também está desenvolvendo o seu próprio programa de pesquisa lunar teve sérios atrasos que irão inviabilizar o projeto nos próximos anos.
Do ponto de vista geológico a Lua parece ser razoavelmente monótona e com poucas perspectivas econômicas. É muito pouco provável que ela tenha jazimentos minerais mais interessantes do ponto de vista econômico do que os que já temos na Terra. A barreira da tecnologia e da distância é simplesmente monstruosa e lavrar economicamente, em solo lunar, vai requerer um mineral extraordinário do ponto de vista de valor, concentração e qualidade. É muito pouco provável que essa concentração mineral, com essas características e valor seja encontrada na Lua, ainda mais com uma sonda com limitações de mobilidade como a Coelho de Jade.
Já sob o aspecto geológico, aí sim, teremos muito a aprender com a Coelho de Jade. Novas informações sobre as rochas e minerais serão valiosas para o conhecimento do nosso satélite.
Enquanto isso, para azedar o ambiente, os políticos entram na briga e as escaramuças diplomáticas já começaram.
O Congresso Americano abriu o jogo e proibiu que a NASA venha ter qualquer cooperação com os chineses. Os Estados Unidos poderão inclusive retaliar, caso algum aliado venha a cooperar com o programa espacial chinês. Uma decisão imperialista sobre um assunto de interesse da humanidade.
Essa determinação do Congresso Americano mostra exatamente, qual é a politica dos Estados Unidos sobre o assunto e quais são os planos americanos de conquista espacial.
Começou a guerra pelo espaço e pelos bens minerais espaciais. Assim como outras ela será suja, repleta de espionagem, sabotagens e cheia de outras ações subterrâneas indizíveis. A ambição de poucos faz a humanidade perder, mais uma vez, uma excelente oportunidade.

Geologo.com.br -  15/12/2013 - Pedro Jacobi

Últimas notícias

As mais lidas