logo
  • Ies Brazil

 

Enquete

Gás de Folhelho

Vamos ter uma revolução do gás de folhelho no Brasil?

» Go to poll »
1 Votes left

jVS by www.joomess.de.

Mídias Sociais

FacebookTwitterLinkedin

Mercado de sísmica terrestre dá sinais de aquecimento

Empresas que conquistaram concessões de blocos terrestres na 11ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis – ANP, em maio deste ano, Ouro Preto e Geopark estão consultando o mercado para a realização de serviços de aquisição de dados sísmicos em suas respectivas áreas.

A Ouro Preto está cotando preços para contratar estudos sísmicos regionais e de detalhe nos blocos da Bacia do Parnaíba (PN-T-114, PN-T-137, PN-T-151 e PN-T-165). A primeira fase da campanha abrangerá a aquisição sísmica por caminhões vibradores (vibroseis) de aproximadamente 2.500 km de dados 2D. A segunda fase deverá completar os estudos com cerca de 400 km de dados 2D coletados na sísmica convencional, através de explosivos. O serviço não inclui necessariamente o processamento dos dados. A escolha da empresa deverá ser feita até janeiro e o início da aquisição será possívelmente me março.

A Geopark abriu licitação para a adquirir cerca de 350 km de sísmica 2D de quatro blocos da Bacia Potiguar (POT-T-619, POT-T-620, POT-T-663, POT-T-664 e POT-T-665). Esses levantamentos deverão ser iniciados no próximo ano. A empresa participou também da 12ª Rodada e adquiriu a concessão de dois blocos, um na Bacia do Parnaíba e outro na de Sergipe-Alagoas.

Geofísica Brasil (com informações da Energia Hoje)

Últimas notícias

As mais lidas