logo
  • Ies Brazil

 

Enquete

Gás de Folhelho

Vamos ter uma revolução do gás de folhelho no Brasil?

» Go to poll »
1 Votes left

jVS by www.joomess.de.

Mídias Sociais

FacebookTwitterLinkedin

Empresa busca petróleo e gás em Três Lagoas

Equipes da empresa ANDL Geofísica estão em Três Lagoas, onde deram início na última quinta-feira, ao levantamento sísmico para verificar a possibilidade de prospectar petróleo e gás no município. A empresa foi contratada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para realizar estudos geológicos em todo o Mato Grosso do Sul.

Os trabalhos no Estado foram iniciados no começo de setembro no município de Cassilândia. Ontem (18/11), a equipe estava próxima à rotatória da BR-158, rodovia que liga Três Lagoas a Selvíria. A ANDL Geofísica montou um escritório na sala de um hotel da cidade para receber informações coletadas pela equipe de campo.

A empresa conta com o apoio de caminhões vibradores e máquinas, além de um sismógrafo para registrar todo o processamento feito pelos geofísicos, que avaliam as sondagens no subsolo da região.

Exploração

Segundo informações da ANP, a ANDL foi contratada para a aquisição e processamento de 100.000 pontos de vibração sísmica de reflexão bidimensional terrestre na Bacia do Paraná, que tem atraído interesse para exploração de hidrocarboretos desde o final do século XIX, quando foram identificadas ocorrências de arenitos asfálticos em seu flanco leste. Desde então, a bacia vem sendo alvo de diversos ciclos exploratórios com curtos períodos de atividade, intercalados com longas interrupções.

Não obstante ter sido um dos primeiros alvos da exploração de petróleo no Brasil, conforme a ANP, a Bacia do Paraná ainda é classificada como de fronteira exploratória, carente de dados geológicos e geofísicos. Em 201,1 a ANP realizou levantamento regional de aproximadamente 2.000 km lineares da base sísmica bidimensional, caracterizada por grandes linhas transecta, que atravessam diferentes compartimentos da Bacia do Paraná.

Apesar do esforço exploratório, esse estudo foi considerado insuficiente, tendo em vista a escassez de dados em relação a sua extensão. Por esse motivo, buscando reparar a deficiência desses dados e trazer novos elementos que auxiliem na definição do arcabouço geológico da Bacia do Paraná, bem como aplicar tecnologia distinta daquela empregada nos últimos levantamentos sísmicos, a ANP propôs a aquisição de 100.000 pontos de vibração sísmica linear 2D, equivalentes a aproximadamente 5.000 km.

O objetivo do novo levantamento é o de investigar a influência do Lineamento Transbrasiliano nos estratos da Bacia do Paraná, bem como parte de seu depocentro.

Histórico

Na década 1960, a Petrobras perfurou às margens do Córrego do Palmito, um poço profundo visando achar petróleo em Três Lagoas, a exemplo de prospecção idêntica na cidade de Lins. Em Três Lagoas, o poço perfurado pela Petrobras foi aproveitado para abastecer a população com água que até hoje é distribuída pela Sanesul.

Atualmente, estão em curso os preparativos para que este poço seja lacrado pela Petrobras por conta de reclamações da população, que não conseguiu se acostumar com a utilização da água, ora reclamando de sua temperatura, ora de seu sabor.

A cidade de Lins, por exemplo, soube aproveitar a vazão de milhões de litros de água do poço perfurado pela Petrobras e viu ser instalado na cidade um centro de diversão aquático e um hotel temático. Projeto semelhante de instalação de um termas no município é estudado por um grupo de empresários, porém, não fora concretizado até o momento.

Jornal do Povo - 19/11/2013 Ana Cristina Santos - Três Lagoas /MS

 


Últimas notícias

As mais lidas