compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Variações na Intensidade do Dipolo Magnético Terrestre

Agência FAPESP – O seminário “Variações na intensidade do dipolo magnético terrestre: do núcleo da Terra às igrejas do Pelourinho” será realizado nesta quinta-feira (4/6), em São Paulo. O evento será apresentado pelo professor Ricardo Ivan Ferreira da Trindade, do Departamento de Geofísica da Universidade de São Paulo (USP).

A intensidade do campo magnético terrestre apresenta uma grande variabilidade em diferentes escalas de tempo. No seminário, Trindade tratará das variações de paleointensidade em escalas de tempo que vão de centenas de anos (arqueomagnetismo) até milhões, ou mesmo bilhões de anos (paleomagnetismo).

Essas variações estão associadas a processos que ocorrem no interior da Terra e podem auxiliar na compreensão da evolução dos envelopes mais profundos do planeta e de sua relação com efeitos observados em superfície.

O professor debaterá questões como: “quando a Terra começou a ter campo magnético?”, “quando o núcleo interno, sólido, da Terra foi formado?”, “qual o comportamento do dipolo magnético terrestre nos últimos milênios?”, “será que estamos caminhando para uma nova reversão?”.

A partir de exemplos de medidas efetuados nos últimos quatro anos, analisando desde rochas formadas há mais de um bilhão de anos até os tijolos de igrejas do Pelourinho, em Salvador, o professor apresentará os princípios básicos de aquisição de magnetização em rochas e artefatos arqueológicos, os métodos utilizados nas medidas de paleointensidades e os desafios experimentais nessa área de estudos.

Comente este artigo



Atualizar

CPGEO
CGG Rodapé