compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Iluminando a escuridão

A fase do petróleo fácil está com os dias contados. A partir de agora, exploracionistas e gerenciadores de reservatórios precisam encontrar e produzir hidrocarbonetos em condições cada vez mais desafiadoras. Frequentemente, técnicas de aquisição sísmica convencional não provêm resolução suficiente devido a deformações de sinal, variações de velocidade e/ou a presença de reflexões múltiplas. Acima de tudo, técnicas convencionais não iluminam corpos geométricos complexos e, em consequência, não permitem a obtenção de imageamento preciso. Isso é especialmente óbvio em áreas com grandes corpos de sal.

As geometrias de multi-azimuth (MAZ)e wide-azimuth (WAZ) são métodos comprovados de aquisição sísmica para áreas geológicas complexas. A técnica de levantamento sísmico MAZ envolve disparar a fonte sonora diversas vezes a partir de um mesmo barco, cada disparo feito em uma direção diferente. Já a técnica WAZ envolve a aquisição de dados utilizando diversos barcos fontes e de registro. Em ambos os casos, o resultado é uma melhor iluminação da área pesquisada, maior taxa sinal-ruido e resolução sísmica melhorada em comparação aos métodos de azimute simples ou estreito, mais tradicionais.

 

Entretanto, as técnicas MAZ e WAZ também têm suas limitações em termos de cobertura azimutal e iluminação. O método WAZ apresenta desafio operacional devido à necessidade de usar vários barcos, o que pode não ser interessante em áreas remotas.

Trajetória circular

A alternativa é o Coil Shooting, uma metodologia de disparos que facilita a aquisição sísmica 3D com geometria full-azimuth (FAZ), utilizando apenas uma embarcação. Ao navegar em trajetória circular, cria-se um grande número de posições a partir de um único barco fonte/receptor, produzindo assim amostras sem precedentes de azimutes e afastamentos laterais e, consequentemente, levando a uma melhor qualidade de imagem com uma maior supressão de ruídos.

Em uma apresentação durante a EAGE Amsterdam 2009, representante da empresa Western Geco disse que sua tecnologia Q Marine possibilita a navegação em círculos enquanto mantém a separação de cabos (streamers) constante, conseguindo um posicionamento mais exato dos receptores, sem os custos inerentes à quantidade maior de embarcações. Durante um recente levantamento usando o método Coil Shooting, a empresa provou que a técnica é 158% mais eficiente, 18% mais rápida e produziu 2,4 vezes mais tiros em comparação com MAZ.

Leia também:

CSEM em nova fase

SBGf divulga Congresso Internacional de Salvador

Apesar da crise EAGE mostra vitalidade

 

Comente este artigo



Atualizar

CPGEO
CGG Rodapé