compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

unicamp celso dal reDurante a crise hídrica, que afetou a população do estado de São Paulo nos últimos três anos, muito se falou na necessidade de conscientização das novas gerações como forma para garantir a preservação da água potável no futuro. E pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra, do Instituto de Geociências (IG) da Unicamp, resolveram atuar diretamente nesse processo através do Programa Aquífero Guarani, uma iniciativa envolvendo cientistas da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, promove a divulgação e a educação das populações em busca da preservação desse manancial subterrâneo internacional.

“Você tem que garantir que essa área subterrânea permaneça sempre preservada e não tenha problemas de contaminação”, afirma o professor Celso Dal Ré Carneiro, do Departamento de Geociências Aplicadas ao Ensino do IG e um dos responsáveis na Unicamp pelo projeto que pretende divulgar a vulnerabilidade e a superexploração do manancial. "As pessoas não sabem o que é um aquífero, então temos que explicar um pouco melhor como ele funciona para podermos preservar”.

unicamp aquifero guarani 1

Existente há cerca de três anos, o projeto começou a ser desenvolvido em parceria com o Museu de Mineralogia Aitiara de Botucatu e envolve atividades didáticas nas regiões abrangidas pelo Aquífero Guarani. Conta com um trailer, que leva a exposição itinerante “Aquífero Guarani – Patrimônio Geológico”, formada por painéis, amostras de rochas e fósseis da região da cuesta. Faz parte da iniciativa uma peça teatral criada por atores e artistas plásticos da região adaptada a partir de um artigo científico sobre preservação ambiental.

unicamp aquifero guarani 2

Construído com recursos do Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Governo de São Paulo e inaugurado no primeiro semestre, o trailer do Programa Aquífero Guarani saiu de Botucatu pela primeira vez para participar do XIX Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, que ocorreu nessa semana em Campinas, Na Unicamp, onde esteve nesta sexta-feira, recebeu estudantes de escolas públicas de Campinas, Mairiporã, Nazaré Paulista e Socorro para visitas monitoradas na exposição. Para a grande maioria desses estudantes foi a primeira oportunidade de visitar o campus da Unicamp e de ter acesso a informações sobre o Aquífero Guarani.

A curadora do Museu de Mineralogia Aitiara, Berenice Balsalobre, explica que ao serem convidados para participar desse projeto procuraram criar uma exposição interativa e educativa. “Os museus em sua narrativa mais moderna dialogam com a sociedade fora dos muros. Desenvolvemos um projeto museológico de uma exposição itinerante, com uma inspiração antroposófica com uma exposição científica teatro oficinas com uso de terra e outra literária”, diz Berenice, destacando que buscam evitar que os alunos sejam meros espectadores e passam a interagir com o tema apresentado.

Acompanhando os estudantes da Escola Estadual Barão Geraldo de Rezende, a professora de sociologia Sandra Regina Zarpelon avalia que a participação de seus alunos em atividades como essa é uma oportunidade para entenderem na prática o conteúdo que aprendem na sala de aula. “A questão da água é levantada na sala de aula, e muitas vezes eles não tem consciência da dificuldade que nós teremos no futuro com a água potável e em que o aquífero será util. Com essa atividade eles terão reforço sobre a importância do aquífero como reserva de agua para a humanidade”. A estudante do segundo ano do ensino médio, Paola Santos, também acha que esse tipo de iniciativa pode colaborar com a conscientização da população e o aprendizado. "Uma semana antes de vir para cá tivemos uma aula sobre o Aquifero Guarani. A metodolgia que usam para amplificar esse conhecimento é muito proveitosa. Atraveés do teatro e do humor podemos compreender melhor".

Já estão previstas novas viagens educativas do trailer para a região de Ribeirão Preto, Lages-SC e Porto Alegre-RS. Mais informações sobre  trailer e a exposição itinerante do Projeto Áquifero Guarani podem ser obtidas na página do Museu de Mineralogia Aitiara.

23/09/2016 - Texto / Valério Paiva; Imagens / Antonio Scarpinetti

Comente este artigo



Atualizar