Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O geólogo Pedro Zalán (ZAG Consultoria) analisou a informação publicada pelo site Petronotícias sobre um "paredão gigantesco de rochas que praticamente divide o campo de Libra ao meio". Segundo ele, a notícia é "vaga e difícil de ser entendida em termos técnicos precisos".

Assine para ler mais...

Comentários   

#5 JOSE RIBAMAR 08-07-2015 19:31
Prezado Zalan,
Certamente você sabe da ocorrência de fortes anomalias magnéticas no campo de Libra, que denota a presença de vulcânicas na bacia, cujo fraturamento poderia responder pela alta porosidade da rocha especial, mas isso não seria raro.
Citar
#4 Oscar Paulo Gross Braun 26-06-2015 21:41
Parece-me que Geofísica Brasil não é uma imprensa tão leiga assim. Deste modo as doutas explicações do amigo Zalan são bem oportunas. Na minha visão o alto de Cabo Frio é o prologamento de uma mega estrutura que denominei "Arco Do Alto Paranaíba", limitante nordeste da bacia do Paraná, e que se prolonga pelo Atlântico adentro. Extensos diques de vulcânicas ultrabásico-alcalinas do evento vulcânico Cretácio Superior/Terciário ("Mata da Corda") se alinham a este arco que tem importante papel nos sistemas deposicionais contemporâneos.
Citar
#3 Jorge Picanço 26-06-2015 17:48
Parabéns pelo comentário Zalán.
Citar
#2 Luiz Antônio Soares 26-06-2015 16:16
Eu li esta reportagem no Petronoticias. E, ao contrário da srta Caroline, eu não achei vago porque os jornais não precisam ser especialistas no assunto. A revista eletronica só levantou uma questrão bastante curiosa. E o papel do jornalista. Se entendendessem de tudo seriam geologos.
Citar
#1 Caroline Lessio Cazarin 26-06-2015 15:43
Prof Zalán, muito obrigada mais uma vez por fazer uma análise direta e sem rodeios de notícia vaga sobre esses reservatórios "complexos".
Citar

Comente este artigo



Atualizar

CGG Rodapé
CPGEO